Revisão do FGTS 1999 a 2013: Tudo que você precisa saber

20 maio, 2021
Revisão do FGTS

A Revisão do FGTS 1999 a 2013 é o processo que discute a substituição do índice monetário TR Taxa referencial por outro que reflita melhor a atualização monetária do FGTS.

Muitas dúvidas surgiram em relação a validade dessa substituição e quem teria direito a solicitar a revisão do FGTS.

O tema é de extrema relevância, visto a sua abrangência nacional quanto em razão do grande número de processos.

Por isso, nós, da Moraes Monteiro Advocacia, preparamos um texto incrível sobre a Revisão FGTS 1999 a 2013.

Com esse texto você saberá:

  • O que é revisão do FGTS (1999 a 2013)?
  • Qual índice utilizado?
  • Qual o objetivo da revisão?
  • Qual o prazo para ingressar com a ação?

Revisão FGTS 1999 a 2013: Últimas notícias de 2021

As últimas notícias de 2021 sobre a revisão do FGTS 1999 a 2013 entraram em alta devido ao julgamento da ação que busca a alteração do índice monetário do FGTS.

A questão iniciou-se em 2014, com o ajuizamento da ação que buscava a declaração de inconstitucionalidade de alguns artigos ligados ao FGTS.

O primeiro artigo questionado pela ação é o 13, caput, da Lei nº 8.036/1990. Este artigo trata da correção monetária dos saldos do FGTS.

fgts revisão

Assim, é previsto que os depósitos efetuados nas contas vinculadas serão corrigidos monetariamente com base nos parâmetros fixados para atualização dos saldos dos depósitos de poupança e capitalização juros de 3 (três) por cento ao ano.

O segundo artigo questionado é o do artigo 17, caput, da Lei nº 8.177/1991, esse artigo estabelece que a partir de fevereiro de 1991, os saldos das contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) passam a ser remunerados pela taxa aplicável à remuneração básica dos depósitos de poupança com data de aniversário no dia 1°, observada a periodicidade mensal para remuneração.

Em 2019, o ministro relator Luís Roberto Barroso solicitou a suspensão dos processos até o julgamento de mérito pelo Supremo Tribunal Federal.

Entretanto, esse assunto voltou a ficar em alta com o agendamento do julgamento no dia 13 de maio de 2021. No entanto, esse julgamento foi adiado.

A base que fundamenta o pedido de revisão é a violação ao direito de propriedade (artigo 5º, XXII), ao direito ao FGTS (artigo 7º, III) e à moralidade administrativa (artigo 37, caput), todos previstos na Constituição Federal.

A ADI nº 5090, que discute a revisão do FGTS é extremamente complexa, visto a existência de argumentos fortes que fundamentam tanto o pedido de procedência quanto o pedido de improcedência da ação.

Vemos claramente que o índice TR tem perda frente à inflação, principalmente nas últimas décadas, em razão de impactos de várias naturezas enfrentados pela economia nacional, o que influencia de forma extremamente negativa a atualização dos valores do FGTS.

Como também devemos considerar o impacto financeiro de eventual procedência da ADI para a Caixa Econômica Federal, que é a gestora das contas vinculadas do FGTS, e ainda que não consiga efetuar a atualização das contas com o novo índice a ser declarado pelo STF.

O que é o FGTS?

O FGTS é o Fundo Garantidor do trabalhador Segurado, ele existe com objetivo de fornecer uma garantia para o trabalhador que foi demitido sem justa causa.

Além disso, o saque do FGTS também é permitido para aqueles que estão aposentados, ou para a aquisição da casa própria.

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço foi criado pela Lei nº 5.107, de 13/09/1966, como alternativa à estabilidade de emprego então prevista na Consolidação das Leis do Trabalho.

Na Constituição Federal de 1988, o FGTS vem inserido dentre os Direitos e Garantias Fundamentais, como direito social dos trabalhadores (art. 7°, inciso III).

fgts

O valor do FGTS, além dos depósitos mensais, também é composto por multas, correção monetária e juros a ele devidos e outras receitas patrimoniais e financeiras.

Mensalmente é depositado um valor correspondente a 8% do salário do funcionário, numa conta vinculada ao contrato de trabalho, com intuito de ter o rendimento aproximado ao da poupança.

Entretanto, o FGTS tem como índice monetário a TR (Taxa Referencial). 

Essa taxa está sempre abaixo da inflação, e de forma direta não acompanha a inflação e acaba sofrendo certo prejuízo.

Nesse sentido, a revisão do FGTS busca revisar o índice monetário aplicado ao saldo do FGTS, por um procedimento judicial, utilizando um índice de atualização monetária mais favorável no qual não haja defasagem na correção.

Qual o objetivo da Revisão do FGTS 1999 a 2013?

A revisão do FGTS tem o objetivo de substituição do índice monetário Taxa referencial (TR) por outro que reflita melhor a atualização monetária do FGTS.

A taxa referencial (TR) como índice de correção dos valores do FGTS não acompanha a inflação do país, estando totalmente desatualizada monetariamente.

revisão do fgts

Portanto, a revisão do FGTS tem dois objetivos:

  • Corrigir as defasagens dos valores; 
  • Acompanhamento da inflação do país.

Dessa forma, há um prejuízo aos trabalhadores em relação aos valores depositados a título de FGTS, visto que a Taxa referencial nem sequer repõe o índice inflacionário brasileiro.

Assim, os trabalhadores pedirão a restituição dos valores devidos de FGTS, se calculados por índice diverso à Taxa Referencial – TR, como por exemplo, pelo IPCA-E, INPC, ou índices que realmente reflitam a inflação.

A revisão do FGTS é um tema que influencia diretamente o governo e os cofres públicos, por isso a revisão do FGTS é alvo de discussões do STJ e do STF, e atualmente, encontra-se com pauta paralisada, ou seja, pendente de julgamento final

Devemos sempre levar em conta o impacto financeiro que tal decisão pode acarretar.

A matéria discutida é de ordem pública e ultrapassa a esfera individual da demanda singular, sendo capaz de afetar direitos de todos os trabalhadores que detém conta vinculada ao FGTS.

Portanto, a revisão do índice de correção monetária poderá gerar reflexos econômicos e impactar o orçamento nacional.

Revisão do FGTS 1999 a 2013: Quem tem direito?

Tem direito a pedir a revisão todos os trabalhadores que tenham contrato de trabalho e saldo do FGTS a partir de 1999.

Por exemplo:

  • Trabalhadores rurais;
  • Trabalhadores intermitentes;
  • Trabalhadores temporários;
  • Trabalhadores avulsos;
  • Safreiros (operários rurais, que trabalham apenas no período de colheita);
  • Atletas profissionais (jogadores de futebol, vôlei, etc.);
  • Diretor não empregado poderá ser equiparado aos demais trabalhadores sujeitos ao regime do FGTS; 
  • Empregado doméstico.

Dessa forma, a tese da revisão do FGTS engloba qualquer trabalhador brasileiro com contrato de trabalho regido pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT – e que possua saldo no Fundo a partir de 1999.

Mesmo que tenha sacado o valor ou esteja aposentado atualmente, ainda sim poderá entrar com a ação de revisão para obter a restituição dos valores pagos a menor, uma vez que tal revisão não ocorre automaticamente.

Qual o prazo para ingressar com a ação de Revisão do FGTS?

O prazo para ingressar com a revisão deve ser o mais rápido possível enquanto não há o julgamento da ação.

Por isso, se você tem interesse na revisão do FGTS, não perca tempo e fique atento, visto que o STF pode modular o efeito da sentença apenas para as ações em andamento.

Mesmo que ainda não tenha uma decisão específica sobre o assunto, a recomendação jurídica é de que a ação seja proposta o mais rápido possível para que o trabalhador interessado não perca seu direito de revisão.

ação de revisão fgts

Quais os documentos necessários para solicitar a Revisão do FGTS?

Para realizar a revisão é necessário apresentar alguns documentos específicos, vejamos cada um deles a seguir.

Para a revisão do FGTS são necessários os seguintes documentos:

  • Cópia do Documento de Identidade;
  • Cópia do CPF;
  • Comprovante de Residência;
  • Cópia da Carteira de Trabalho que apresente o número do PIS;
  • Extrato do FGTS disponibilizado pela Caixa Econômica Federal a partir de 1991 do trabalho com carteira assinada.

A não recomposição do valor da inflação do período compreendido entre 1999 a 2013 evitou ganhos expressivos dos trabalhadores.

É necessário advogado para entrar com a ação de Revisão do FGTS?

Por se tratar de uma ação judicial para a revisão do índice monetário todos os atos deverão ser acompanhados por advogado.

Portanto, tendo em vista que os processos que estão em andamento e a possibilidade de ingressar com nova ação, é indispensável que todos os interessados estejam assistidos por advogado ou defensor público.

Além disso, o advogado tem maior conhecimento técnico para embasar e formalizar o pedido, evitando prejuízos ao seu direito de revisão.

Perguntas frequentes sobre ação de Revisão do FGTS

Para esclarecer todas as dúvidas, separamos as dúvidas mais frequentes em relação à revisão do FGTS para você ficar por dentro de todas as atualizações.

Posso mover Ação de Revisão do FGTS depois de ter sacado?

Sim, mesmo que tenha realizado o saque do FGTS ainda haverá o direito de pedir revisão.
O saque do FGTS não altera o direito a pedir a revisão.
Mesmo que o FGTS tenha sido utilizado para aquisição de Casa própria, há o direito de mover a ação.

Quais os requisitos para a revisão do FGTS?

Para solicitar a revisão do FGTS é necessário cumprir dois requisitos:
Ter saldo do FGTS a partir de 1999
Contrato de trabalho regido pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT

Como conseguir o extrato do FGTS de 1999?

O extrato do FGTS pode se consultado de maneira on-line pelo site do FGTS. Confira a seguir um passo a passo para solicitar seu extrato do FGTS.
1º Acesse o site do FGTS (https://www.fgts.gov.br/)
2º Clique em “sou trabalhador” e depois no botão “Consultar extrato completo do FGTS”
3º Insira o Número de Identificação Social (NIS, antigo PIS/PASEP), CPF ou e-mail no campo indicado.
Se não tiver senha cadastrada, basta cadastrar uma nova senha, clique no botão “cadastrar senha”
4º assim que efetuar o login com a senha escolha a opção “Extrato Completo”
5º Escolha o período a partir de janeiro de 1999
O site dá a opção de imprimir todo o extrato ou salvar em seu computador.

Revisão do FGTS: Alguém já recebeu?

Não, ainda ninguém recebeu!

Até o momento, as decisões foram NEGATIVAS para essa revisão. 

Como, também, todos os processos em andamento estão suspensos até o julgamento do assunto pelo STF.

Diante de um cenário de imprevisibilidade e incertezas, no qual estamos vivendo com a pandemia, é importantíssimo ficar atualizado com as regras da legislação.

A revisão do FGTS traz a possibilidade de rever o índice monetário aplicado aos fundos do FGTS, restituindo as perdas que podem ter ocorrido durante a aplicação desse índice.

Portanto, se você verificou que tem direito a revisão do FGTS, não perca tempo para ingressar com a ação.

Caso esteja precisando de ajuda, o ideal será buscar um advogado de sua confiança para evitar riscos.

Nós, da Moraes Monteiro Advocacia, estamos à disposição caso tenha alguma dúvida em relação ao texto.

Esperamos que o texto tenha sido benéfico para você!

Ficou com alguma dúvida? Mande uma mensagem para nós!

Advogado Luis Otávio Moraes Monteiro

Olá! Você sabe qual é a importância do advogado?

Ter o auxílio de um advogado de confiança é fundamental para reduzir os riscos e ter sucesso em seu caso jurídico.

Com experiência em SP e todo Brasil, estou à disposição para te ajudar nas questões jurídicas que necessitar.

Agende a sua consulta

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Moraes Monteiro Advocacia é um escritório estabelecido em São José do Rio Preto, São Paulo, fundado pelo advogado Luis Otávio Moraes Monteiro.

Composto por profissionais com experiência em diversas áreas do Direito, focamos em uma atuação multidisciplinar, a fim de chegarmos às melhores soluções jurídicas para nossos clientes.

Com mais de 66 avaliações no Google (nota 4.9 de 5.0), estamos à disposição para te ajudar nas questões jurídicas que necessitar.

×

Fale conosco por WhatsApp

Olá! Clique abaixo para conversar com a gente por WhatsApp

×